ENTENDA O QUE É USUCAPIÃO EXTRAJUDICIAL



A Usucapião Extrajudicial é uma forma de adquirir a propriedade de um bem imóvel sem depender de um processo Judicial. O pedido é feito no próprio Cartório de Registro de Imóveis. É exigido que o interessado esteja representado por um advogado e apresente alguns documentos. Caso preencha todos os requisitos legais, o pedido é concluído em até 120 dias.


Como dito no artigo "Entenda o Que é Usucapião", a Usucapião é uma maneira de alguém adquirir a propriedade de um bem imóvel e regularizá-lo pelo tempo que exerce a posse. Dentre as diversas espécies de Usucapião, que variam entre a existência de título aquisitivo e de boa-fé, o tamanho do terreno e o tempo de posse, está a Usucapião Extrajudicial.


A Usucapião Extrajudicial, como o próprio nome sugere, é um procedimento totalmente administrativo. Ou seja, não depende de um processo judicial para ser realizado.


Por não depender do Poder Judiciário, a Usucapião Extrajudicial é concluída com muito mais agilidade, causando menos transtornos e desgastes do que um processo judicial.


Esse procedimento está previsto no artigo 1.071 do Código de Processo Civil, o qual, na verdade, atualizou a Lei nº 6.015/1973 (Lei dos Registros Públicos):


"Art. 1.071. O Capítulo III do Título V da Lei nº 6.015, de 31 de dezembro de 1973 (Lei de Registros Públicos), passa a vigorar acrescida do seguinte art. 216-A: (Vigência)
'Art. 216-A. Sem prejuízo da via jurisdicional, é admitido o pedido de reconhecimento extrajudicial de usucapião, que será processado diretamente perante o cartório do registro de imóveis da comarca em que estiver situado o imóvel usucapiendo, a requerimento do interessado, representado por advogado'"

Dessa forma, o procedimento da Usucapião Extrajudicial é realizado no próprio Cartório do Registro de Imóveis de onde o imóvel estiver localizado.


Além disso, para realizar esse procedimento, o interessado deve estar representado por um advogado. Também, deverá apresentar alguns documentos, todos presentes no artigo 216-A da Lei nº 6.015/1973, que são:


- Ata Notarial lavrada pelo tabelião, atestando o tempo de posse do requerente e seus antecessores, conforme o caso e suas circunstâncias;


- Planta e Memorial Descritivo, assinado pelo profissional competente (geralmente arquitetos e engenheiros), com Anotação de Responsabilidade Técnica;


Quer saber mais sobre Planta de Imóvel? Clique AQUI.


Quer saber mais sobre Memorial Descritivo? Clique AQUI.


Quer saber mais sobre Anotação de Responsabilidade Técnica? Clique AQUI.


- Certidões Negativas da Comarca em que o imóvel se encontra e do domicílio do interessado;


- Justo Título ou qualquer documento que comprove a origem, continuidade, natureza e o tempo da posse, tais como Contrato de Compra e Venda, Contrato de Doação, Contrato de Permuta, dentre outros, e;


Quer saber mais sobre Contrato de Compra e Venda? Clique AQUI.


Quer saber mais sobre Contrato de Doação? Clique AQUI.


Quer saber mais sobre Contrato de Permuta? Clique AQUI.


- Comprovação de pagamento dos Impostos e Taxas que incidem sobre o imóvel.


Quer saber mais quais os Tributos e Taxas que Incidem Sobre o Imóvel? Clique AQUI.


O valor da Usucapião Extrajudicial varia de 10% a 30% dos valor do imóvel, a depender de cada caso.


Assim, após o interessado, devidamente representado por um advogado, apresentar o pedido de Usucapião Extrajudicial, com os documentos necessários, o Cartório de Registro de Imóveis dará início os procedimentos cabíveis.


Caso esteja tudo de acordo com o exigido, o procedimento de Usucapião Extrajudicial será concluído entre 90 a 120 dias. Após a conclusão, o interessado finalmente se tornará o legítimo Proprietário do imóvel, e não apenas o seu Possuidor.


Além disso, depois de concluído, o imóvel poderá valorizar até 40%, além de

permitir que possa ser financiado, dado em garantia de financiamento e, até mesmo, ser objeto de loteamento.


Quer saber mais sobre a Diferença entre Posse e Propriedade? Clique AQUI.


Portanto, em resumo, a Usucapião Extrajudicial é um procedimento administrativo que não depende do Poder Judiciário para ser concluído. É realizado perante o Cartório de Registro de Imóveis. Exige-se que o pedido seja realizado por um advogado, além da apresentação de alguns documentos. Se tudo estiver de acordo com o exigido, o procedimento é finalizado entre 90 a 120. Ao final, o requerente será o legítimo proprietário do bem.


Gostou do conteúdo? Espero que sim!


Se ficou alguma dúvida, clique aqui para conversar comigo.


Também estou disponível no INSTAGRAM, FACEBOOK, YOUTUBE e SPOTIFY e outros streamings de podcast.


Por Felipe W. Dias.


Em breve disponível no youtube, spotify e principais streamings de podcast.


#direito #direitoimobiliario #imobiliario #usucapiao #posse #propriedade #regularizacaodeimoveis #usucapiaoextrajudicial #extrajducial #cartorioderegistrodeimoveis #cartorio #registrodeimoveis #atanotarial #memorialdescritivo #anotacaoderesponsabilidadetecnica #contratodecompraevenda #contratodedoacao #contratodepermuta #tributosimobiliarios #tributos #impostos #taxas #felipewdias

001.png