O QUE É ESCRITURA PÚBLICA?

Atualizado: 24 de jun.



A Escritura Pública é o documento público que formaliza a vontade das partes num negócio celebrado. Indispensável para dar validade jurídica nas transações imobiliárias. É lavrada pelo Cartório de Tabelionato de Notas, exigindo-se uma série de documentos das pessoas envolvidas.


É a forma escrita, ou seja, qualquer documento, elaborado por um Tabelião, com o objetivo de formalizar juridicamente a manifestação da vontade das partes envolvidas.


No Direito Imobiliário, a Escritura Pública é essencial para validar a negociação de imóveis. É o que determina o artigo 108 do Código Civil:


“Art. 108. Não dispondo a lei em contrário, a escritura pública é essencial à validade dos negócios jurídicos que visem à constituição, transferência, modificação ou renúncia de direitos reais sobre imóveis de valor superior a trinta vezes o maior salário mínimo vigente no País.”

A escritura pública é lavrada no Cartório de Tabelionato de Notas. Para a sua lavratura, alguns documentos são exigidos pelo Tabelião. Dentre eles estão a cópia do RG e CPF, certidão atualizada de estado civil (nascimento, casamento ou divórcio), certidões negativas das justiças Federal, Cíveis e Trabalhista e certidão dos tabeliães de protestos de letras e títulos.


Caso alguma das partes seja pessoa jurídica, será necessário, além dos documentos acima, é preciso apresentar o contrato social e alterações ou estatuto social, certidão simplificada atualizada, cartão do CNPJ, certidão negativa de débitos do INSS (se vendedor) e certidão de quitação de tributos e contribuições federais da secretaria da receita federal (se vendedor).


Se a Escritura Pública em questão envolver a negociação de um imóvel, será necessário a apresentação do carnê de IPTU ou certidão de valor venal, certidão de propriedade atualizada (matrícula ou transcrição), certidão negativa de débitos de tributos municipais e declaração de quitação dos débitos condominiais.


Além disse, se o imóvel for rural, será necessário o ITR (Imposto Territorial Rural, CCIR (Certificado de Cadastro de Imóvel Rural), certidão de regularidade fiscal do imóvel rural e certidão de propriedade.


De qualquer forma, se o negócio celebrado envolver um imóvel (compra e venda, permuta, doação, etc) é necessário que a Escritura Pública seja averbada na Matrícula do Imóvel.


Quer saber mais sobre Matrícula de Imóvel? Clique AQUI.


Gostou do conteúdo? Espero que sim!


Se ficou alguma dúvida, clique aqui para conversar comigo.


Também estou disponível no INSTAGRAM, FACEBOOK, YOUTUBE e SPOTIFY e outros streamings de podcast.


Por Felipe W. Dias.


Em breve disponível no youtube, spotify e principais streamings de podcast.


#direito #direitoimobiliario #imobiliario #escriturapublica #escritura #tabeliao #tabelionatodenotas #cartorio #propriedade #proprietario #felipewdias

WhatsApp.png