top of page

QUAIS OS RISCOS DE SE CRIAR UMA HOLDING FAMILIAR?


riscos criar holding familiar

A criação de uma holding familiar pode ser uma estratégia eficiente para a proteção do patrimônio e planejamento sucessório, mas também apresenta alguns riscos e desafios que devem ser levados em consideração. Neste artigo, vamos explorar os principais riscos e desafios envolvidos na criação de uma holding familiar.


Riscos de planejamento tributário inadequado

Um dos principais riscos associados à criação de uma holding familiar é o planejamento tributário inadequado. É importante que a holding seja estruturada de forma a minimizar a carga tributária e evitar problemas com o fisco. No entanto, a criação de uma holding mal estruturada pode levar a riscos fiscais, como a cobrança de impostos sobre transferências de bens e ações, por exemplo.


Riscos de conflitos familiares

Outro risco associado à criação de uma holding familiar é a possibilidade de conflitos familiares. É importante que todos os membros da família estejam envolvidos na criação da holding e na definição de suas estratégias. Além disso, é essencial estabelecer regras claras para a gestão e tomada de decisão da holding para evitar conflitos entre os membros da família.


Desafios de gestão

A gestão de uma holding familiar e dos negócios controlados por ela pode ser um desafio. É importante que a holding tenha uma estrutura de gestão bem definida, com um conselho de administração e uma diretoria executiva competente. Além disso, é essencial que haja uma coordenação entre as empresas controladas pela holding para garantir a implementação das diretrizes estratégicas estabelecidas pelo conselho de administração.


Riscos de litígios

A criação de uma holding familiar pode aumentar os riscos de litígios, especialmente em relação a disputas de herança e sucessão. É importante que a holding tenha um plano de sucessão bem estruturado e que envolva todos os membros da família. Além disso, é essencial contar com assessoria jurídica especializada para evitar possíveis litígios.


Riscos de perda de controle

A criação de uma holding familiar pode levar a riscos de perda de controle dos negócios. É importante que a holding seja estruturada de forma a manter o controle dos negócios nas mãos da família. No entanto, a diluição do controle acionário e a entrada de investidores externos podem levar a perda de controle dos negócios.


Conclusão

A criação de uma holding familiar pode ser uma estratégia eficiente para a proteção do patrimônio e planejamento sucessório, mas também apresenta alguns riscos e desafios que devem ser levados em consideração. É essencial contar com a assessoria de profissionais especializados em gestão de empresas e planejamento sucessório para evitar problemas e garantir o sucesso da holding.


Gostou do conteúdo? Espero que sim!


Se ficou alguma dúvida, clique aqui para conversar comigo.


Também estou disponível no INSTAGRAM, FACEBOOK, YOUTUBE e SPOTIFY e outros streamings de podcast.


Por Felipe W. Dias.


Em breve disponível no youtube, spotify e principais streamings de podcast.


Commentaires


bottom of page