top of page

O DIREITO DE ARREPENDIMENTO NA COMPRA DE IMÓVEL



O direito de arrependimento só se aplica quando o imóvel foi adquirido fora do estabelecimento comercial do vendedor. Além disso, quem está vendendo o bem precisa ser classificado como fornecedor de produtos ou serviços, como é o caso de construtoras e incorporadoras. Caso contrário, quem desistir do negócio deverá indenizar a outra parte pelos prejuízos.


O artigo 42 do Código de Defesa do Consumidor - CDC trouxe a possibilidade de o consumidor, em 7 dias depois da compra, desistir do negócio, independentemente do motivo.


Porém, para que tenha esse direito, a contratação do produto ou serviço deve ter ocorrido fora do estabelecimento comercial do vendedor.


"Art. 49. O consumidor pode desistir do contrato, no prazo de 7 dias a contar de sua assinatura ou do ato de recebimento do produto ou serviço, sempre que a contratação de fornecimento de produtos e serviços ocorrer fora do estabelecimento comercial, especialmente por telefone ou a domicílio."

Dentre os exemplos mais comuns, estão as compras realizadas pela internet, telefone ou em domicílio, quando o vendedor vai até a casa do cliente.


Além disso, todos os valores pagos deverão ser devolvidos. É o que determina o parágrafo único do artigo 49 do CDC:


"Parágrafo único. Se o consumidor exercitar o direito de arrependimento previsto neste artigo, os valores eventualmente pagos, a qualquer título, durante o prazo de reflexão, serão devolvidos, de imediato, monetariamente atualizados."

Pois bem.


Quando se trata de compra e venda de imóveis, é bom ressaltar que o CDC só será aplicável quando o vendedor for uma empresa diretamente ligada à construção civil, como construtoras e incorporadoras, por exemplo.


Quer saber mais sobre a aplicação do Código de Defesa do Consumidor na Compra de Imóvel? Clique AQUI.


Além disso, para que o consumidor possa exercer o seu direito ao arrependimento, a compra do imóvel precisa necessariamente ter sido feita fora do estabelecimento do vendedor, como, por exemplo, em estandes de venda.


Em outras palavras, se o comprador foi até a empresa vendedora, viu o imóvel e decidiu comprá-lo, não terá o direito de arrependimento previsto no Código de Defesa do Consumidor.


Porém, se mesmo assim o comprador quiser desistir da compra, perderá todos os valores pagos a título de entrada, também chamada de arras ou sinal. É o que determina o artigo 420 do Código Civil:


“Art. 420. Se no contrato for estipulado o direito de arrependimento para qualquer das partes, as arras ou sinal terão função unicamente indenizatória. Neste caso, quem as deu perdê-las-á em benefício da outra parte; e quem as recebeu devolvê-las-á, mais o equivalente. Em ambos os casos não haverá direito a indenização suplementar.

Quer saber mais sobre Contrato de Compra e Venda? Clique AQUI.


Quer saber mais sobre Promessa de Compra e Venda? Clique AQUI.


Portanto, é sugerida muita cautela na hora de comprar um imóvel. E, se possível, que a negociação seja acompanhada por um advogado especializado na área.


Gostou do conteúdo? Espero que sim!


Se ficou alguma dúvida, clique aqui para conversar comigo.


Também estou disponível no INSTAGRAM, FACEBOOK, YOUTUBE e SPOTIFY e outros streamings de podcast.


Por Felipe W. Dias.


Em breve disponível no youtube, spotify e principais streamings de podcast.


#direito #direitoimobiliario #imobiliario #contratodecompraevenda #compraevenda #codigodedefesadoconsumidor #consumidor #fornecedor #construcaocivil #bemimovel #imovel #arrependimento #estandedevendas #arras #sinal #felipewdias

WhatsApp.png
bottom of page